Endividamento Empresarial: Como Lidar Com Essa Situação?

O endividamento empresarial é um tema complexo que merece atenção devido ao fato de que pode não ser necessariamente ruim. No âmbito corporativo o endividamento pode ser entendido como saudável em alguns aspectos e até necessário para que a companhia tenha a oportunidade de expandir sua presença no mercado. O segredo está em saber lidar assertivamente com a situação.

Endividamento empresarial pode ser saudável?

Acima mencionei que o endividamento empresarial pode ser saudável, isso acontece em situações em que a organização precisa passar por alguma melhoria ou desenvolver sua metodologia de trabalho com assertividade. O ponto de maior relevância é que o gestor precisa ter um planejamento bem estruturado para realizar o pagamento do valor tomado por empréstimo.

Nem sempre quando se quer expandir a capacidade de uma companhia se tem o capital necessário disponível. A decisão de tomar capital de terceiros precisa ser tomada com responsabilidade. Recomendo um bom acompanhamento financeiro, pois a linha que divide o endividamento saudável do problemático é bastante tênue. Crescer é importante, porém, manter-se no controle das finanças mais ainda.

Endividamento empresarial: 7 Dicas de como lidar com essa situação

Agora que já está claro do que se trata o endividamento empresarial vou apresentar algumas dicas de como lidar com essa situação evitando o agravamento da mesma.

1 – Evite sempre que possível o endividamento

Sabe aquela máxima que diz ser melhor prevenir do que remediar? Ela é absolutamente válida no tocante às dívidas, sendo assim o ideal é que a organização mantenha um bom controle de suas finanças. Recursos como software de gerenciamento e especialistas na área financeira atuando na companhia são bastante relevantes para os bons resultados.

2 – Faça uma análise criteriosa antes de um empréstimo

Se não for possível evitar a contração de dívidas indico que a sua organização tenha um trabalho criterioso para avaliar se terá como realizar o pagamento do capital que pretende tomar de empréstimo. As parcelas dessa transação jamais devem ultrapassar o valor de 30% dos rendimentos líquidos da sua corporação.

Aliás, essa é a lógica utilizada para empréstimos pessoais também, o valor das parcelas não pode ser maior do que 30% da renda do indivíduo, pois se deve ter consciência de que há outros custos que deverão ser mantidos.

3 – Em caso de endividamento coloque tudo na ponta do lápis

Se a sua companhia já está numa situação complicada de endividamento a recomendação é usar ferramentas como softwares ou planilhas para detalhar as receitas e as despesas mensais. Além disso, é crucial conter o aumento da dívida, considere fazer significativos cortes de gastos.

Após esse processo de avaliação e cortes faça subtraia das receitas os custos fixos mensais (como luz, telefone, água, folha de pagamento entre outros) chegando à conclusão de quanto de capital estará disponível para pagar as parcelas da dívida. Tenha um plano de pagamento para oferecer ao credor.

4 – Invista numa boa negociação

Parcelar uma dívida ajuda a tornar o seu pagamento mais fácil em médio e longo prazo, no entanto, é fundamental que o empresário considere a aplicação de juros nessas parcelas. Se não houver critério durante a negociação é possível criar uma bola de neve que poderá acarretar na falência da sua companhia. Os gestores que tiverem alternativas como, por exemplo, vender algum bem para liquidar a dívida à vista devem fazê-lo evitando o parcelamento.

5 – Não tenha medo de renegociar

Para aqueles que ao ler esse artigo perceberam que realizaram uma negociação pouco vantajosa ou impossível de ser cumprida recomendo a renegociação. Basicamente se trata de procurar o credor com quem foi realizado o trato pouco vantajoso e tentar rever alguns pontos.

Obviamente que o credor espera receber o que lhe é devido o mais rapidamente possível então é positivo procurar uma opção que esteja no meio do caminho entre menor espaço de tempo e juros reduzidos. A renegociação gira em torno de chegar a um meio termo para ambos os envolvidos.

6 – Dê preferências para as dívidas de juros mais elevados

Sua companhia se encontra numa situação de endividamento com diversos credores? Nesse caso recomendamos que seja dada a preferência para o pagamento das dívidas que têm juros mais elevados. Essas dívidas tendem a se tornar bolas de neve mais rapidamente, pois a cada dia em que não são quitadas geram mais custos. Uma possibilidade é fazer um empréstimo bancário com juros menores para quitar todas as outras dívidas, nesse caso é feita a troca de juros mais altos por juros mais baixos.

7 – Corrija o endividamento da sua companhia

Antes de qualquer coisa ressalto que as medidas a serem tomadas dependem da situação em que a corporação está, isto é, qual o tamanho da dívida e a disposição de capital para quitá-las. Uma promoção pode ajudar a alavancar os lucros e ainda escoar o que está parado no estoque, assim o que antes incomodava se transforma em dinheiro para quitar a dívida.

Diminuir o estoque também é uma boa solução para as companhias que têm o custo com o aluguel de um galpão para essa finalidade. Realize um trabalho de cobrança dos clientes inadimplentes para gerar mais recursos para a sua organização.

Gostou dessas dicas de como lidar com o endividamento empresarial? Compartilhe em suas redes sociais!

 Copyright:  1444225982 – https://www.shutterstock.com/pt/g/fizkes

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros Artigos

Marcus Marques

Empresário e Empreendedor
Marcus Marques é mentor e referência em gestão para pequenas e médias empresas. É sócio diretor do Instituto Brasileiro de Coaching - IBC*, empresa líder de mercado construída junto com seu Pai (José Roberto Marques) que tem mais de 500 colaboradores. Seu conteúdo é recomendado pela Exame.com e foi eleito em 2016 Empreendedor do Ano com o #PJB Prêmio Jovem Brasileiro. Com base em sua formação e experiência prática, criou a metodologia Acelerador Empresarial, onde mais de 1.000 empresas já participaram de seus programas Quer conhecer os resultados e o perfil completo? Veja tudo sobre o Marcus aqui.

CONTATE-ME

TERMOS E CONDIÇÕES | POLÍTICA DE PRIVACIDADE

© 2018 MARCUS MARQUES. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

CNPJ:25.048.157/0001-18 – MARCUS MARQUES INSIGHTS LTDA

AL MARACANA – 1029 CEP: 74.674-150 – QUADRA119 LOTE 21 CASA 02 SALA 01