Taxa SELIC – A Taxa Básica de Juros – Saiba Mais

Quem assiste aos noticiários certamente já ouviu falar a respeito da taxa SELIC (Sistema Especial de Liquidação e Custódia), a taxa básica de juros, que influencia diretamente em nossa vida cotidiana. Porém, embora essa taxa seja bem importante para a economia não é todo mundo que tem pleno conhecimento do que se trata. Entender a influência dessa taxa é essencial para tirar o melhor proveito de situações distintas.

O que é Taxa SELIC?

Como mencionei acima SELIC é a sigla para Sistema Especial de Liquidação e Custódia e nada mais é do que a taxa básica de juros da economia brasileira. É empregada no mercado interbancário para o financiamento das transações diárias e que são lastreadas em títulos públicos do governo federal. Consiste efetivamente num sistema computadorizado do governo que é utilizado pelo Banco Central para controlar a emissão, venda e compra de títulos.

O cálculo dessa taxa é feito através da média ponderada de juros que são empregados pelas instituições bancárias. O acompanhamento da evolução da taxa SELIC é essencial para fazer investimentos mais assertivos. Não se deve focar somente na maior rentabilidade, mas sim na opção que atende com mais assertividade todos os elementos que compõem o cenário atual.

Entenda como funciona a Taxa SELIC

É importante conhecer a estrutura de funcionamento da Taxa SELIC para saber de que maneira ela pode influenciar o pagamento de suas dívidas e investimentos que se deseja fazer. A história relativa à Taxa SELIC começa com a necessidade que o governo tem de contar com recursos financeiros para realizar o pagamento de suas dívidas e realizar investimentos relevantes como a construção de estradas, escolas, melhorias na saúde ou segurança públicas.

Boa parte dos recursos para essa finalidade vem dos impostos pagos pela população, no entanto, existe outra maneira de fazer essa arrecadação de recursos que é por meio do Tesouro Nacional. O governo arrecada recursos através de títulos do Tesouro Direto sendo que um dos mais famosos é chamado Tesouro Direto SELIC. A Secretaria do Tesouro então faz a emissão dos Títulos Públicos com a finalidade de conseguir recursos.

A captação de dinheiro faz com que o governo possa antecipar a receita dos impostos. Seria como se, por exemplo, você antecipasse o valor que vai receber de um devedor no ano que vem, a diferença é que quem faz isso é o governo considerando ajustes de impostos, por exemplo.

E os bancos, onde entram nessa história?

A maior parte dos títulos do tesouro é adquirida pelas grandes instituições bancárias. De acordo com a legislação os bancos devem realizar o depósito de uma porcentagem dos seus depósitos todos os dias numa conta do Banco Central. Trata-se de um mecanismo que visa evitar que se tenha muito dinheiro circulando pela economia e, assim, a inflação aumente descontroladamente.

Como os bancos realizam muitas operações bancárias diariamente não é incomum que ultrapassem a porcentagem que deveriam depositar na conta do Banco Central. Para que possam se manter dentro da regra os bancos acabam tendo que realizar empréstimos junto a outros bancos. Os empréstimos costumam ser de prazo bem curto, cerca de 24 horas apenas. Os bancos oferecem como sua garantia para o empréstimo títulos que foram comprados do Banco Central.

Taxa SELIC Over e Taxa SELIC Meta

Agora você deve estar se perguntando por que expliquei todo o contexto dos empréstimos entre bancos. A resposta é bem simples, precisava contextualizar o motivo pelo qual a Taxa SELIC é dividida em duas: a over e a meta. Vou explicar com mais detalhes a seguir.

O que é Taxa SELIC Over?

Consiste na taxa de juros que é usada quando um banco realiza empréstimo para outro tendo como garantia títulos públicos que foram adquiridos junto ao Banco Central.

O que é Taxa SELIC Meta?

Quando se fala a respeito de Taxa SELIC em noticiários de economia é dessa taxa que se está falando. A Meta é usada como o parâmetro para definir todas as outras taxas que são praticadas no mercado. Geralmente é a menor taxa de juros praticada internamente no país.

Como a Taxa SELIC Meta é definida?

A Taxa SELIC Meta não é somente o parâmetro para determinar as outras taxas da economia, como também tem influência no dia a dia do cidadão comum brasileiro. A sua definição é realizada pelo COPOM (Comitê de Política Monetária) para que seja um processo mais transparente e confiável, afinal envolve muita coisa.

Desde 1996 é o COPOM quem determinar as regras a respeito de quanto dinheiro poderá estar em circulação no Brasil. Anualmente são realizadas oito reuniões para determinar o valor da taxa de juros. Um assunto bastante sério e que se reflete na vida de todo mundo, até mesmo as oscilações de desemprego estão ligadas ao aumento ou queda da SELIC.

Gostou de saber mais sobre a Taxa SELIC? Deixe seus comentários abaixo! 

Copyright: 1470921986 – https://www.shutterstock.com/pt/g/AntonioSalaverry

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros Artigos

Marcus Marques

Empresário e Empreendedor
Marcus Marques é mentor e referência em gestão para pequenas e médias empresas. É sócio diretor do Instituto Brasileiro de Coaching - IBC*, empresa líder de mercado construída junto com seu Pai (José Roberto Marques) que tem mais de 500 colaboradores. Seu conteúdo é recomendado pela Exame.com e foi eleito em 2016 Empreendedor do Ano com o #PJB Prêmio Jovem Brasileiro. Com base em sua formação e experiência prática, criou a metodologia Acelerador Empresarial, onde mais de 1.000 empresas já participaram de seus programas Quer conhecer os resultados e o perfil completo? Veja tudo sobre o Marcus aqui.

CONTATE-ME

TERMOS E CONDIÇÕES | POLÍTICA DE PRIVACIDADE

© 2018 MARCUS MARQUES. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

CNPJ:25.048.157/0001-18 – MARCUS MARQUES INSIGHTS LTDA

AL MARACANA – 1029 CEP: 74.674-150 – QUADRA119 LOTE 21 CASA 02 SALA 01